Strict Standards: Declaration of Walker_Page::start_lvl() should be compatible with Walker::start_lvl(&$output) in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/classes.php on line 576

Strict Standards: Declaration of Walker_Page::end_lvl() should be compatible with Walker::end_lvl(&$output) in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/classes.php on line 576

Strict Standards: Declaration of Walker_Page::start_el() should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/classes.php on line 576

Strict Standards: Declaration of Walker_Page::end_el() should be compatible with Walker::end_el(&$output) in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/classes.php on line 576

Strict Standards: Declaration of Walker_PageDropdown::start_el() should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/classes.php on line 593

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::start_lvl() should be compatible with Walker::start_lvl(&$output) in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/classes.php on line 687

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::end_lvl() should be compatible with Walker::end_lvl(&$output) in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/classes.php on line 687

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::start_el() should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/classes.php on line 687

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::end_el() should be compatible with Walker::end_el(&$output) in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/classes.php on line 687

Strict Standards: Declaration of Walker_CategoryDropdown::start_el() should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/classes.php on line 710

Strict Standards: Redefining already defined constructor for class wpdb in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/wp-db.php on line 58

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/cache.php on line 99

Strict Standards: Redefining already defined constructor for class WP_Object_Cache in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/cache.php on line 404

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/query.php on line 21

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/theme.php on line 576

Strict Standards: Non-static method HeadSpace2::get() should not be called statically in /home/novavid/public_html/louvor/wp-content/plugins/headspace2/models/headspace.php on line 328

Strict Standards: Declaration of HSM_PageTitle::load() should be compatible with HSM_Module::load($meta = '') in /home/novavid/public_html/louvor/wp-content/plugins/headspace2/modules/page/page_title.php on line 146

Strict Standards: Declaration of HSM_Description::load() should be compatible with HSM_Module::load($meta = '') in /home/novavid/public_html/louvor/wp-content/plugins/headspace2/modules/page/description.php on line 105

Strict Standards: Declaration of HSM_Tags::load() should be compatible with HSM_Module::load($meta = '') in /home/novavid/public_html/louvor/wp-content/plugins/headspace2/modules/page/tags.php on line 418

Strict Standards: Declaration of HSM_JavaScript::load() should be compatible with HSM_Module::load($meta = '') in /home/novavid/public_html/louvor/wp-content/plugins/headspace2/modules/page/javascript.php on line 91

Strict Standards: Declaration of HSM_Stylesheet::load() should be compatible with HSM_Module::load($meta = '') in /home/novavid/public_html/louvor/wp-content/plugins/headspace2/modules/page/stylesheet.php on line 120

Strict Standards: Declaration of HSM_Stylesheet::init() should be compatible with HSM_Module::init($args) in /home/novavid/public_html/louvor/wp-content/plugins/headspace2/modules/page/stylesheet.php on line 120

Strict Standards: Non-static method Log::factory() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/novavid/public_html/louvor/wp-content/plugins/FAlbum-0.7.1/FAlbum.class.php on line 77

Strict Standards: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, non-static method GoogleSitemapGeneratorLoader::Enable() should not be called statically in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/plugin.php on line 311
 Artigo | Louvor e Adoração - Nova Vida Caxias
Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 932

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 933

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 932

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 933

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 932

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 933

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 932

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 933

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 932

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 933

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 932

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 933

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 932

Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/novavid/public_html/louvor/wp-includes/kses.php on line 933

Strict Standards: Non-static method FlickrSettings::getSetting() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/novavid/public_html/louvor/wp-content/plugins/wordpress-flickr-manager/FlickrManager.php on line 712
jul 17

Al enfrentava muitas dificuldades na escola. Parecia que ele nunca conseguia acompanhar o aprendizado da turma. Quando sua professora o chamou de “desmiolado”, sua mãe imediatamente o retirou da escola.

 

A professora pensou que ele não poderia aprender, mas a mãe de Al pensava de outro modo: ela era uma incentivadora; ela acreditava em seu filho. Ela passou a ensiná-lo em sua própria casa, e toda vez que ele cometia um erro, ela lhe dava esperança e o encorajava a continuar tentando.

 

O que aconteceu com Al? Bem, ele cresceu e se tornou o inventor de mais de mil patentes, entre elas a do fonógrafo e da primeira lâmpada elétrica. Você já conseguiu adivinhar? Sim, o nome dele era Thomas Alva Edison. Puxa! Quando as pessoas recebem amor e esperança, não se pode prever quão longe elas poderão ir!

 

Salomão escreveu: “As palavras agradáveis…trazem cura”. E quanto às suas palavras? Elas edificam ou derrubam? Como as pessoas se sentem quando estão perto de você? Elas se sentem pequenas e insignificantes, ou são encorajadas a acreditarem em si mesmas e percebem o que poderão ser no futuro?

 

Com Deus, cada semente é uma flor em potencial. A Bíblia é o livro da esperança. Ela nos conta que Jonas teve uma segunda chance de voltar a Nínive e toda a cidade se converteu a Deus por causa dele; que o Filho Pródigo voltou depois de ter desperdiçado sua vida e foi restaurado junto com sua família; e que Pedro, o homem que negou o Senhor, se tornou líder da Igreja do Novo Testamento e morreu como mártir pela causa de Cristo.

 

Você quer se tornar grande no Reino de Deus? Torne-se um encorajador, um incentivador e um restaurador!

 

Abraços,

Alexandre Alves

jul 7

Um navio se dirige para leste e o outro para oeste, mas os dois são levados pelos mesmos ventos que sopram. É a posição das velas e não a força do vento que decide o caminho a seguir. À medida que viajamos ao longo da vida, os ventos do mar são como os caminhos do nosso destino. É a maneira como nos posicionamos que decide a que destino chegaremos e não a calmaria ou a luta.

 

A mesma circunstancia difícil que traz abatimento para uma pessoa, para outra pode trazer grande incentivo, elevando-o a uma nova posição? É o posicionamento das velas e não a força dos ventos que nos dizem o caminho a seguir. Paulo havia posicionado suas velas: “Que eu possa…conhecê-lo mais profundamente e intimamente”.  Ele se recusava a fazer concessões ou a se desviar.

 

Intimidade com Deus era o seu alvo. Um alvo como esse é alcançado facilmente? Não! Requer nunca desistir. Crescimento espiritual não acontece de uma hora para outra. Devemos praticar a disciplina espiritual até que ela se transforme num hábito.

 

Então, quando içarmos nossas velas em uma nova direção, não seremos mais levados à deriva pelos ventos dos impulsos, das circunstâncias, das conveniências, da opinião das pessoas e do interesse pessoal.

 

Tornar-se semelhante a Jesus é uma jornada, uma busca incessante, não uma casualidade.

 

Abraços,

Alexandre Alves

jul 2

“Corram de tal modo que alcancem o prêmio” – I Coríntios 9:24

 

Estamos em ano Olímpico e a China será a anfitriã dos Jogos. Somente seletos atletas participarão representando seus países. Paulo escreve em Coríntios que as Olimpíadas estavam abertas a todos. Obviamente o objetivo quando se corre qualquer corrida é vencer! É preciso correr de tal modo que alcancemos o prêmio.

 

Então, qual é o segredo da vitória? “Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso” (I Coríntios 9:25). Os atletas que correm para vencer exercitam o controle sobre seus impulsos, emoções e desejos. Eles mantêm uma dieta, dormem o suficiente, e treinam da forma correta. Eles não fazem nada que possa prejudicar o seu desempenho na pista. Eles medem as conseqüências de qualquer desregramento para saber se isso os ajudará ou prejudicará. Paulo diz que aqueles que corriam no estádio faziam isso para ganhar uma “coroa perecível”.

 

Na verdade, os vencedores eram tratados como realeza. Em geral sua dividas eram canceladas e lhes era permitido viver isentos de impostos pelo resto de suas vidas. Em alguns casos, recebiam um suprimento de alimentos para a vida toda, de modo que pudessem descansar no seu triunfo.

 

Então, Paulo afirma que, por mais valiosa que aquela coroa de folhas pudesse ser, ela não se compara às recompensas eternas pelas quais lutamos. Em outras palavras, corra tendo em mente a eternidade. A obediência a Deus até nos mínimos detalhes aumenta a sua recompensa celestial.

 

Ao final de uma vida de compromisso intenso e cuidadosa obediência, Paulo pôde dizer: “Há uma coroa reservada para mim”. Portanto, viva cada momento, tendo essa coroa em vista!

 

Abraços,

Alexandre Alves

jun 28

            “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim O adorem. Deus é espírito, e importa que os que O adoram, O adorem em espírito e em verdade” (Jo 4:23-24).

 

Aqui encontramos o caráter da adoração cristã. Não é um ritual, a formalidade de uma cerimônia religiosa. Está em harmonia com o que Deus é, com todos os seus atributos. Há em Deus os Seus atributos exclusivos e Seus atributos morais. Os atributos exclusivos de Deus são: Ele é onipresente, Ele está presente em todos os lugares a um só tempo. O salmista afirma que, não importa para onde formos, Deus está ali. Ele é onisciente, Ele sabe todas as coisas. Ele é onipotente, Ele é o Todo-poderoso e detém a autoridade total sobre todas as coisas e sobre todas as criaturas. Ele é eterno Ele é de eternidade à eternidade.

 

Nunca houve nem haverá um tempo, nem no passado nem no futuro, em que Deus não existisse ou que não existirá. Ele é imutável, Ele é inalterável nos seus atributos, nas suas perfeições e nos seus propósitos para os seres humanos. Ele é perfeito e santo, Ele é absolutamente isento de pecados e perfeitamente justo. Ele é trino e uno, Ele é um só Deus, manifesto em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo.

 

 Cada pessoa é plenamente divina, igual às duas outras; mas não são três deuses, e sim um só Deus. Os atributos morais são: Ele é bom, Ele é amor, Ele é misericordioso, Ele é compassivo, Ele é paciente, Ele é a verdade, Ele é Fiel, Ele é justo.

 

            Nenhum incrédulo pode adorar desta maneira! Pois é somente por meio do novo nascimento que temos recebido a nova vida. A adoração é espiritual, é segundo o novo homem, e está em harmonia com o que Deus é.

           

Em perfeita harmonia com o que já foi mencionado, não nos é fornecida nenhuma forma ou cerimônia para a nossa adoração. Isso é tanto mais notável se lembramos que entre os israelitas tudo estava regulado até nos mínimos pormenores. Nem sequer conhecemos as palavras com as quais o Senhor deu graças na instituição da Ceia.

 

Não temos descrição de um apóstolo partindo o pão. Não conhecemos um hino sequer que a Igreja cantava nos dias dos apóstolos. Temos de adorar a Deus pura e simplesmente pelo Espírito (Filipenses 3:3).

 

Abs,

Alexandre Alves

jun 18

“Levai as cargas uns dos outros” – Gálatas 6:2

 

Há alguns anos, nas Olimpíadas Especiais, os competidores se alinhavam para correr a corrida de 100 metros. Todos partiram, mas um dos corredores caiu e começou a chorar. De repente, todos os outros pararam, ajudaram-no, depois se deram os braços e cruzaram a linha de chegada juntos. Foi um momento inesquecível. Há alguns anos, uma revista trazia a foto de uma corredora, segurando sua perna em agonia, depois de cair na pista enquanto os outros a ultrapassavam.

 

O que fez com que os corredores da Olimpíada Especial voltassem para buscar seu amigo que caiu?

 

Talvez eles tivessem percebido que todos ali tinham fraquezas, e que poderia ter sido qualquer um deles a cair na pista, então lhe estenderam a mão. Na realidade, todos os corredores venceram a corrida naquele dia.

 

Se as corredoras da Olimpíada regular tivessem voltado para buscar a mulher que caiu, ajudando-a, e depois tivessem atravessado a linha de chegada juntas, elas poderiam não ter ganho medalhas individuais. Mas é certo que teriam crescido como seres humanos naquele dia.

 

Deus está mais interessado em nosso crescimento do que nas medalhas que ganhamos. Você está conseguindo captar a idéia? Só crescemos em graça quando corremos juntos, parando para levantar e encorajar uns aos outros ao longo do caminho, e chegando juntos em vitória. É por isso que você precisa estar ligado e comprometido com a igreja onde Cristo seja o centro.

 

“A Palavra para Hoje”

 

Abs,

Alexandre Alves

jun 12

“Quando alguém que crê ora, grandes coisas acontecem” – Tiago 5:16.

  

“Vieram quatro homens, trazendo-lhe um paralítico em uma cama. Eles não podiam chegar até Jesus, por causa da multidão, então removeram parte da cobertura de barro acima de suas cabeças…baixaram o doente em sua cama, bem diante de Jesus. Vendo a sua fé, Jesus disse ao paralítico, ´Filho, seus pecados estão perdoados´” Marcos 2:3-5).

 

 A palavra oração não aparece nenhuma vez neste parágrafo. Mas preste atenção e você a verá em ação; quatro homens descendo seu amigo doente pelo teto na presença de Jesus. Ele pára de pregar, olha o homem e depois anuncia: “Filho, os seus pecados estão perdoados”.

 

 O que tocou Jesus?

 

 Ver a fé que eles tinham. A fé de quatro amigos liberou o poder de Cristo em favor do homem doente. Observe, ele não tinha movimento, nem tratamento, nem respostas, nem esperança. Mas o que ele tinha eram amigos que sabiam leva-lo à presença de Cristo.

 

O paralítico poderia estar engolindo seco (não me deixem cair!); o dono da casa poderia estar resmungando (retirar o teto é sem dúvida anti-social). Mas e Cristo? Ele estava sorrindo!

 

A fé deles ativou o poder do Senhor. E então Ele curou o homem. O paralítico deixa aquela casa com a alma limpa e com um corpo fortalecido.

 

 

Amigos fiéis levam seus amigos, em oração, à presença de Deus. E, quando fazem isso, Deus responde. Como? Quando? Os quatro homens não sabiam. E nós não sabemos também, mas disto sabemos: “Quando uma pessoa que crê ora, grandes coisas acontecem”.

 

Então, seja essa pessoa. Vá em frente, leve os seus amados à presença de Jesus, e depois veja o que acontece!

 

 

“A Palavra para Hoje”

 

 

Abs,

Alexandre Alves

jun 5

O Titanic recebeu cinco avisos sobre icebergs antes de afundar. Trinta minutos depois da última mensagem, o navio “inafundável” estava submergindo.

O que aconteceu?

Eles se esqueceram de como são os icebergs. O que viam sobre a água não podia afundar o navio. A maior parte de um iceberg fica submersa. Sabe de uma coisa? Aquele iceberg representa nossa vida! Os 10% é o nosso exterior; os 90% abaixo são o nosso interior, ou seja, nosso caráter. E é o que fica abaixo da superfície que afunda o navio. O maior impacto que a nossa vida pode causar não vem daquilo que nós possuímos, mas daquilo que nós somos.

Jesus disse: “Toda árvore é reconhecida por seus frutos..O homem bom tira coisas boas do bom tesouro que está em seu coração, e o homem mau tira coisas más do mal que está em seu coração” – Lucas 6:44-45 NVI.

Todas as coisas que estejam acontecendo hoje do lado de fora de nossa vida têm origem naquilo que está acontecendo no nosso interior. Para Deus, o “ser” vem antes do “fazer”.

Deus prioriza o cuidado com o seu interior porque isso determinará o seu comportamento. Pense nisso!

Abs,

Alexandre Alves

jun 3

“Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus” – I Pedro 4:10

Você não daria ao seu filho de 5 anos uma espingarda calibre 12 ou um carro. Espingardas e carros são legitimamente legais, mas são para adultos. Você precisa ter maturidade para lidar com elas. Dar esses presentes para seus filhos os colocaria em perigo, assim como a todos ao redor.

Talvez você seja talentoso. Deus lhe deu alguns presentes, isto é dons, como a capacidade de falar bem, ou de organizar coisas, ou de criar e projetar, ou de compor canções, ou tocar um instrumento em Sua casa.

Mas nós nos sabotamos quando o nosso dom se torna maior do que nós!

Quando não temos maturidade espiritual para usarmos estes dons!

Como isso acontece?

Quando começamos a nos apoiar nos talentos que Deus nos deu e não amadurecemos emocionalmente e espiritualmente, acabamos arruinando nossa chance de usar esses talentos como Deus os projetou.

Quando nos achamos auto-suficientes, os “experientes da fé” já conhecemos tudo, já ouvimos várias pregações sobre o assunto. Para que ouvir?

Precisamos aprender a aprender, pois o saber, o conhecimento nunca ocupa espaço. Ter espírito ensinável agrada a Deus!

Quando nosso caráter e o nosso compromisso com Deus não acompanha nosso talento, aprendemos a viver de forma superficial. Vivemos superficialmente, mas nos falta a verdadeira força interior, a verdadeira motivação espiritual que é sermos usados por Deus quando cantamos ou tocamos um instrumento, assim como Davi, quando dedilhava a sua harpa.

E isso fica aparente quando a crise se instaura, a tempestade vem, ou quando estamos sob pressão. Não se pode ser superficial no que diz respeito à construção do caráter. Quanto maiores seus dons, mais você deve dedicar tempo a desenvolver o seu caráter e submeter-se a poderosa mão de Deus.

Abs,

Alexandre Alves

 

jun 3

“Não se embriaguem com vinho…mas deixem-se encher pelo Espírito” – Ef 5:18 – NVI.

Um bêbado não se embebeda apenas falando sobre álcool, ou olhando anúncios de bebida. Ele precisa beber! E quanto mais ele bebe, mais o álcool o controla. Dizemos que ele “está sob influência” do álcool.

Um outro poder assume a direção e o transforma em alguém que ele não era antes. Às vezes ele está bem tranqüilo, outras vezes ele fala alto e faz barulho. Pode até pensar que é o Pavarotti e começa a cantar. Quando um policial o para e lhe manda andar em linha reta, ele não consegue fazê-lo. Porque? Porque algo o está dirigindo, o está influenciando.

Aquilo que o álcool faz com o seu corpo de maneira negativa, o Espírito Santo faz em sua nova natureza de maneira positiva. Quando você está sob o Seu controle, Ele faz você andar por caminhos que você não andaria normalmente, e falar de modo que você não falaria normalmente.

É preciso que ao invés de gastar nosso tempo e energia tentando mudar nosso humor, precisamos nos concentrar em sermos e ficarmos cheios do Espírito Santo de Deus. Um homem sóbrio não precisa tentar cambalear, tudo que ele tem a fazer é embebedar-se; o álcool o manterá cambaleando.

Agora você entende porque Paulo fez a analogia entre alguém que está bêbado e alguém que está sob o controle e influência do Espírito?

Mas atenção para uma palavra de advertência: aqueles que estão sob a influência do Espírito Santo não serão ofensivos ou rudes, egocêntricos ou exibicionistas. O Espírito Santo é manso, doce, tranqüilo. O poder que Ele dá é controlado e canalizado para uma vida que não seria possível de nenhum outro modo. E esse poder está disponível para você hoje.

“A Palavra para hoje”

Abs,

Alexandre Alves

jun 3

Pastor Ricardo Gondim em uma de suas pregações disse: “Há na igreja brasileira uma grande ausência – a ausência de Santos”. Eu gostaria de parafrasear dizendo que hoje há uma grande ausência na igreja – ausência de ouvintes.

Ouvir é tão importante que as grandes empresas multinacionais, desenvolvem treinamentos com os seus colaboradores abordando a escuta reflexiva, o ouvir objetivamente, a escuta ativa e outros modelos para desenvolver esta potente ferramenta de empatia.

- Ouvir para compreender a necessidade do cliente.

- Perceber o ponto de vista do cliente para direcionar a abordagem.

Estes são os princípios para o sucesso que as grandes corporações tentam empregar no dia-a-dia dos seus colaboradores. Pastor Santiago dizia que existe uma grande diferença entre o escutar e o ouvir. Quem prefere ouvir, o faz com profundidade, quem prefere escutar navega no campo da superficialidade.

Uma pergunta interessante circula nossa mente. Porque existe tanta dificuldade nas pessoas em ouvir? Pelo simples fato das pessoas gostarem mais de falar.

Muitos conhecem o ditado que diz: “Deus criou o homem com dois ouvidos e uma boca”. Isto significa que devemos desenvolver este atributo, ou seja, ouvir mais. Para aprender a ouvir, temos que disciplinar nosso falar.

A tendência é sempre que ouvimos uma pessoa lamuriar sobre seus problemas, anseios e até sua própria vida é rapidamente apontar uma solução bíblica.
Como vivemos em um ambiente “HIGH TECH”, cheio de “DRIVES TRU”, “FAST FOODS”, “SEDEX”, acabamos que nos moldando a este modelo e não desenvolvemos nosso ouvir. Não nos preocupamos em ouvir tudo o que a pessoa tem a dizer, não temos paciência de ouvirmos tudo.

Na maioria das vezes o que a pessoa deseja é desabafar, é botar para fora. Portanto, neste contexto, o ouvir nada mais é do que ser empático, isto é, colocar-se no lugar do outro.

Foi exatamente isto que Jesus fez, colocou-se em nosso lugar. Ao estudarmos a vida e a obra de Jesus, vemos que diversas vezes Ele, parou, simplesmente para ouvir. O que fez com a mulher adúltera, quando foi acusada, Jesus não respondeu imediatamente as acusações, ouviu, refletiu e inspirado respondeu. Ao passo, que todos os presentes não ousaram mais acusar a mulher.

Quando ouvimos atentamente, temos tempo de pensar na melhor resposta. Diz a Palavra, peca quem é precipitado.

Concluindo, precisamos nos preocupar em desenvolver esta intimidade com Deus e sensíveis ouvir sua doce voz. Assim sendo, nos tornaremos bons ouvintes para as pessoas a nossa volta colocando-nos no lugar onde Jesus gostaria que estivéssemos, como Ele mesmo fez, colocando-se em nosso lugar, nos ouvindo e nos respondendo.

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas” Ap 2:7

Abs,

Alexandre Alves